Resgata o que te ilumina e faz brilhar o olhos



É fulcral resgatarmos a nossa força interior, mais do que nunca, em tempos tão desafiantes.

É preciso (re)encontrar o que nos ilumina, nos faz brilhar os olhos, nos faz sentir leves, confiantes e seguras do nosso caminho.

Viver a vida que gostarias é empreender, é investir na tua vida, nos teus sonhos, no teu trabalho.


Se sentes que a mudança é necessária na tua vida, mas ainda não viste de que forma ou sentes-te perdida, esta é a oportunidade de realizar um caminho de autodescoberta e autoconhecimento (vê aqui o vídeo Resgatar a tua Força Interior).


Mulheres, por si só, são empreendedoras, são uma fonte criadora. São mães, profissionais e procuram ser as criadoras da sua vida e da sua realização pessoal e profissional. E muitas das suas dificuldades passam por gerir todas as áreas da sua vida, pessoal, familiar, profissional, social, que causam stress e ansiedade, muitas vezes levando a uma exaustão ou desgaste mental e emocional, por sentirem que é pesado ter de lidar com tudo isso.


Por isso, é preciso aprender a simplificar e a desconstruir, para criar algo novo ou melhor. Na maioria das vezes somos nós que complicamos e colocamos peso no que fazemos, gerando pressão, stress, ansiedade.


Eu mesma passei por isso e tomei a decisão, pela minha saúde mental, emocional, física, espiritual de escolher fazer as coisas com mais leveza. Não sem trabalho e compromisso comigo mesma, mas sem o peso que sentia no que fazia e na pressão que colocaa em mim mesma para realizar as coisas, tornando tudo mais difícil.


Trabalhar com mais leveza é ter um dia-a-dia fluído, sem chegar à exaustão, sem dar tudo com custos na vida pessoal, familiar, social etc.


Existe a tendência para as mulheres exigirem demasiado de si mesmas, de sentirem que precisam de assumir a responsabilidade de todas as áreas da sua vida, fruto de uma educação, cultura e sociedade que nos leva a acreditar que Ser uma boa Mulher é suportar a casa às costas, a família e ainda ser uma Mulher de Negócios bem sucedida. Pode acontecer sim, mas, a que custo? Será que uma mulher forte e empreendedora tem de ser o que a sociedade espera dela?


Há determinados tipos de personalidade com maior tendência para a auto-exigência e perfeccionismo, e que com esta junção de todos os fatores externos colocam um peso na Mulher que tornam a sua vida pesada, sofrida, e que leva à sensação de obrigação ou "tem de ser" no dia-a-dia, realizando a sua vida sem de forma automática.


Queremos sair de uma sociedade ainda com muitos aspetos patriarcais, focando no poder feminino e no empoderamento. Só que empoderamento não é retirar a responsabilidade aos outros à nossa volta ou deixar de partilhar o compromisso, para assumir tudo sozinhas como sinônimo de força, independência e até igualdade. De igualdade não tem nada uma mulher que assume tudo para se sentir capaz ou merecedora.


Será isto realização pessoal verdadeiramente? Será isto verdadeiramente independência? O que achas?


(ver aqui - vídeo Ter a Mente Aberta)


Evoluir é mudar. E é preciso aprender a desconstruir e a simplificar para mudar e evoluir.


Restam poucas vagas para Abril, para o Programa de Valorização Pessoal Intuitiva. É um programa te que levará numa viagem de autodescoberta para dares o próximo salto.


Se assim sentires, estou aqui para te ajudar e simplificar neste caminho de descoberta e de concretização dos teus objetivos.


Uma Boa Páscoa!

Carinhosamente

Joana Ribeiro

www.4hands.pt/ info@4hands.pt

Posts recentes

Ver tudo

Já imaginaste como a tua imagem pode abrir ou fechar oportunidades na tua vida? Se ainda te dizem ou achas que é futilidade trabalhares a tua imagem pessoal para o teu bem-estar, equilíbrio e maior le