Coisas que aprendes depois de desligar o f*da-se

  • Todas as pessoas têm estrias, dobras, cicatrizes, linhas de expressão. Todas!

  • Permite-te errar e recomeçar. Não te culpes ou punas por não conseguires fazer melhor hoje. O caminho é contínuo e a jornada não acaba hoje.

  • Veste o que te faz bem e reflete a tua essência. O teu tamanho não diz nada sobre ti.

  • Se houver parte do teu corpo que não gostas tanto, tudo bem. Mas, se aprenderes a gostar, estarás muito melhor contigo mesmo/a, e menos seguro/a com as opiniões dos outros.

  • Tens alguém que é uma inspiração para ti? Talvez tu sejas essa pessoa para alguém também. Então, sê menos duro/a contigo.


Quando te olhas para o lado e te comparas, vês defeitos em ti, quando olhas para ti e desligas o f*da-se, passas a encontrar um mundo de possibilidades, em que tu és o/a criador/a da tua vida e as marcas que te seguem ou que aparecem, fazem parte do caminho, do amadurecimento, do teu crescimento pessoal.


Quando sentires desmotivação com a tua imagem, com o teu tamanho e só vires defeitos no espelho, reflete sobre o que já passaste para isso acontecer. Reflete o que já criaste e geraste de bom na tua vida. Talvez tu sejas a tua própria inspiração e nunca percebeste, porque nunca olhaste para trás e para o que já evoluíste, tão focada/o no que ainda não fizeste ou achas que tens de fazer para estar a par dos padrões do momento. E é um ciclo vicioso, porque quando pensas que já fizeste o que é bom, vai aparecer outra coisa para tu fazeres e te dizer que ainda não estás bem, que falta sempre algo.


Esquecemo-nos do que já passámos para chegarmos onde estamos, que prioridades tivemos, que coisas aconteceram. A cobrança, os padrões inseridos culturalmente cegam-nos e impedem-nos de ver outras possibilidades na imagem e na vida. Impedem-nos de aceitar o “defeito” em busca de algo que sempre vai mudar e exigir mais de nós.


Então olha para ti hoje. Agradece o que já conseguiste, procurando trabalhar o que queres melhorar, de acordo contigo!


Valoriza-te e liberta-te do que não faz sentido, mas continuas a fazer para “parecer bem”.


É libertador dizer não para o que não nos acrecenta.



Posts recentes

Ver tudo

Já imaginaste como a tua imagem pode abrir ou fechar oportunidades na tua vida? Se ainda te dizem ou achas que é futilidade trabalhares a tua imagem pessoal para o teu bem-estar, equilíbrio e maior le